Geral

Campoplastic

Mexendo na Bolsa: Malhar a bunda ou o cérebro? Eis a questão

Publicado em 18 de outubro, 2011 às 07:11

O Mexendo na Bolsa é um espaço de discussão sobre o universo feminino, que vai desde o batom até a orientação sexual, do blush às dúvidas existências, do rímel à dor de um amor, da crise em frente ao espelho à luta pelos direitos sexuais. É um site de mulheres e para mulheres, mas os homens também podem mexer: http://www.mexendonabolsa.com.br

Malhar a bunda ou o cérebro? Eis a questão
“Como, me digam, com tanta vida para viver, vou passar três horas do dia com a cabeça na bunda?”, Maitê Proença

A ex- BBB Mayra postou uma foto dela no banheiro do avião. Ela quis ser inédita, e, no Twitter onde a foto foi publicada, fez questão de ressaltar que ela, provavelmente, era a primeira a postar uma foto fazendo xixi no banheiro do avião. Com certeza, ainda mais segurando o papel higiênico e fazendo biquinho. Alguém mais teve ou teria essa grande ideia? Apenas ela, acredito. Ela e as demais pseudocelebridades (clique aqui para ver mais), que fazem de tudo para ganhar um espaço na mídia.

Chega um momento na vida da mulher em que ela opta, consciente ou inconscientemente, se vai malhar a bunda ou o cérebro. Não precisa ser celebridade para isso. É questão de escolha mesmo. Sempre têm as ratas de academia, as meninas mais lindas da escola, da balada, da faculdade, da empresa ou da cidade. E essas que optam pelo corpo fazem inveja (é claro) as que foram para o lado de lá. Às vezes acho que malhar a bunda é a alternativa mais fácil…

Algumas horas na academia, uma intervenção cirúrgica aqui e ali, um cabelo bem tratado, maquiagens feitas em salão, roupas das mais diversas e em quantidade expressiva. Revista Nova e alguns livros de auto-ajuda na cabeça. Pronto. Atraem olhares, renda e bom partido. Se der sorte, fama. BBB, Globo, Caras e afins.

Malhar o cérebro é um pouco mais complicado.Porque quanto mais se lê menos se sabe. E o corpo vai ficando em segundo plano, terceiro plano, quarto. Porque tem cinema, música, internet, faculdade, especializações, amigos, família e preguiça (três horas de academia por dia é para quem tem disposição, sobretudo tempo). A fama nesse caso é quase nula. Os olhares são bastante limitados e o bom partido pode não aparecer. Não viver da bunda requer esforço. E viver da bunda?

Depois que vi a foto da Mayra, conclui que viver da bunda pode ser um desafio também. Decidir a foto que vai postar no Twitter para chamar a atenção da imprensa requer criatividade e um exibicionismo sem fim (uma foto fazendo xixi no banheiro do avião?). E o orgulho nesse ramo não existe, vale tudo por uns holofotes. Se vale tudo, por vezes não se vale nada. É o preço que se paga.

Bunda ou cérebro, qual você escolheu? Ou acha que é possível malhar os dois?

PS: Tá mexendo aqui? Mexe lá também: http://www.facebook.com/mexendonabolsa
_____________________________________________________________________________________________________
Larissa Bortolli é jornalista graduada. Vê no jornalismo a oportunidade de transformar realidades, mesmo que, por vezes, essa transformação seja mínima. Tem mania de anotar tudo e é dos rabiscos que saem seus textos. O mais recente é Um Olhar Sobre a Aids, o livro-reportagem escrito com mais duas jornalistas. É viciada em mídias sociais e no seu sobrinho. Ama ser chamada de tia, nome comum, que soa para ela como adjetivo. Não sabe dançar, esperar e amar. Só tem uma certeza na vida: não ter certeza. Daí divaga, no Lapsos On-Line e no Jornalirismo. E no twitter também: @larissabortolli.

 
Clique e leia as colunas anteriores

Peugeot 01

Comentários

Sol Lazer Piscinas

Últimas Notícias